O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

Apoio de Vené a Pedro sela a chapa golpista e o papelão do PT paraibano

Antes do fim do primeiro turno, eu projetava entre amigos um cenário, então distópico, sobre conjunturas futuras na eleição da Paraíba.



Dizia que Veneziano poderia apoiar Pedro Cunha Lima pelo "espírito de pertencimento campinense".


Ora, grupos adversários históricos, “água e óleo” na política da Borborema, não se enxergava qualquer sentido na união entre eles.


Não existia lógica na tese apenas a quem desconhece a tradicional desconstrução racional da política paraibana.


Voltando a "profecia do caos" informal, eu dizia que o campinense antes de rival entre si, é opositor do universo.


É Campina contra o resto do mundo.


Piadas estigmatizantes sobre os orgulhosos campinenses à parte, fato é que o non sense se confirmou.


Com um olhar aguçado, revisando a história dos envolvidos, isso gera um espanto na faixa de zero.


Veneziano Vital do Rego é aquele mesmo que votou pelo impeachment de Dilma Roussef, quando às vésperas era aliado.


Sim, caros desmemoriados, ou esquecidos de conveniência, Vené é a personificação do “golpista” no caso da ex-presidentA.


E não sou eu quem utiliza, fortuitamente, a pecha GOLPISTA, no caso.


Fiz questão de frisar porque é a forma de rechaçamento explícito que petistas usam para desqualificar os que não os agradam, pelo menos em ocasião.


Os mesmos petistas paraibanos que escolheram Veneziano como candidato a governador apoiado pela legenda, em detrimento de João Azevedo, atual governador, manifesto apoiador de Lula ao longo de todo o mandato e filiado ao PSB, partido do vice na chapa nacional petista.


Aí era “passada de pano” para todo lado legitimando a escolha.


Sim, e o próprio Veneziano, que era aliado do projeto do atual governo da Paraíba até às vésperas da eleição, quando rompeu, exatamente, com vistas à disputa?


Nesta conjuntura e para atender a interesses revanchistas de ala reintegrada as bases petistas paraibana fizeram até Lula apoiar Veneziano, que agora seguirá lado a lado com Pedro Cunha Lima, herdeiro do clã, que faz oposição histórica ao PT.


Além disso Pedro, convenhamos, só não declarou apoio explícito a Bolsonaro porque na Paraíba, como em todo o Nordeste, isso não é nada popular eleitoralmente falando.


Pelo menos ainda não o fez, verbalmente, mas todos sabem para onde aquele bico tucano aponta.


No anúncio oficial o tradicional discurso empolado, enfadonho e cheio de mesóclises aleatórias de Veneziano.


Em resumo, “nada de novo no front”...


Veneziano flutuando ao sabor do vento e mais um papelão do PT paraibano no primeiro turno.


Apenas mais uma incoerência do emedebista e apenas mais um absurdo na ficha corrida de vexames propiciadas pela representação petista local.

76 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!