O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

Bolsonaro e a ameaça silenciosa


Há alguns silêncios perturbadores.


O mais tradicional das crianças indica perigo.


"Menino calado, pode ir olhar que está fazendo 'arte' “, dizem os mais antigos.


Tem também aquele constrangimento do silêncio motivado por falta de assunto entre duas pessoas.


Um desconforto geral.


Mas a real e maior ameaça é a ação silenciosa dos calhordas.


E não estou falando de assaltante, criminoso traiçoeiro, em geral.


Falo da calmaria com que Bolsonaro disfarça acatar o trâmite legal do processo eleitoral.


Alguns vão dizer que não há silêncio algum dele quanto a qualquer tema.


Em uma perspectiva natural isso seria verdade, mas estamos falando da aberração bolsonarista.


Exigir qualquer grau de prudência de Bolsonaro é demais...


Explico...


O que quero dizer com silêncio ameaçador bolsonarista é o fato de aparentar ter aceitado a condição. Ver “engolida” a sua teoria fajuta, “cortina de fumaça” de voto manual e “goela abaixo” tendo recebido a urna eletrônica e tudo o mais...


Apesar de diariamente dizer seus impropérios e acintes para um estadista, como esta semana que afirmou:


-Me embrulha o estômago jogar dentro das 4 linhas da Constituição.


Vocês acreditam que o tal presidente joga no tal campo constitucional? Pior, que ele não tenha um plano B incendiário para tumultuar o cenário? Eu não.


"O silêncio que precede o esporro".


O bolsonarismo precisa do caos para se retroalimentar, sobreviver. Não há vida desse grupo, ideologia (se é que se pode chamar isso de ideologia?!?!) fora do colapso.


E convenhamos, "na vera", na real, a cúpula bolsonarista tem plena ciência da missão quase impossível de vencer nas urnas essa eleição.


Fora da horda inflamada, com seu discurso medíocre de "data povo", contestando pesquisas e dizendo que as ruas indicam vitória do “mito” no primeiro turno, a realidade desesperadora é bem sabida nas bandas de lá.


Com base nisto, conhecendo o instinto fraudulento, espírito antidemocrático, autoritarismo e golpismo da corja, não há quem me convença que esta aparente passividade seja real.


Não sei o que virá por aí...


Simulação de atentado, desordem social, milícia nas ruas, inflame militar, sabotagem direta, golpe propriamente dito.


Mas que virá algo, virá “infalível como Bruce Lee”.


Vai vendo.

71 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!