O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

Eu “vejo” a história ouvindo a Rádio Tabajara


Reunião com parte da redação. Foto: Karl Newman

“Ame o que você faz e não irá trabalhar um único dia”.


“Trabalhe com o que você gosta e a vida se tornará mais leve”.


Sempre achei essas máximas gastas, como, praticamente, o todo desses jargões universais, técnicas de estimulação, exercício de auto-ajuda e toda essa onda coach.


Como tudo pré-formatado, é utilizado tão exaustivamente e com estratégia de resultado definida/fabricada, que se esvazia em sentido.


Mas, muito além de frases de efeito, vivo esta imensa satisfação profissional, na prática, com o orgulho em trabalhar na Rádio Tabajara que, agora em janeiro de 2022, completa 85 anos de existência com uma grande programação prevista, de edição especial do Palco Tabajara, seminário sobre rádio etc (divulgação em breve).


Em resumo, não sou o Marcos Mion, nem tenho crachá da Globo, mas estou feliz.


O simples fato de estar na histórica casa, onde Titãs da radiofonia paraibana outrora caminharam, palco de momentos mágicos, berço das maiores inovações, já me faz privilegiado.


Entretanto, mais que transitar por esse espaço quase sagrado da comunicação estadual, o fato de, junto aos meus colegas contemporâneos, poder retroalimentar esta poderosa engrenagem “Tabajariana” dando a minha/nossa parcela de contribuição a esta vocação para a vanguarda, é por demais realizador.


E aqui, agradeço, publicamente, em nome de toda a Redação, ao impulsionamento, confiança e liberdade depositadas por Naná Garcez (diretora-presidente da EPC) e Rui Leitão (diretor de Rádio e TV), comandantes desta nave.


Nestes tempos modernos e de rádio via streaming fomos a primeira emissora estadual a criar e expandir um projeto de podcast.


Atualmente são dois modelos semanais:


-Redação Tabajara – uma abordagem mais profunda em determinado tema de relevância factual e atemporal.


-Tabajara Entrevista-Espaço para apresentar de maneira anti-convencional perfis de personalidades paraibanas nas mais diversas áreas.


No campo da diversidade, ampliação de espaços, desde o ano passado a Rádio Tabajara conta com uma bancada feminina no seu radiojornal matutino. O Jornal Estadual é ancorado pelas talentosas Beth Menezes e Rayo Miranda. No jornalístico da hora do almoço, dois negros comandam a “Nave Tabajara”. A responsabilidade de conduzir o Fala Paraíba é dos dinâmicos Richele Bezerra e Ívyna Souto.


Fizemos a primeira transmissão esportiva integralmente comandada por mulheres no estado. Elisa Marinho na narração, Ana Flávia nos comentários, Helena Gomes na reportagem e Romana Ramalho registrando tudo para as redes sociais.


Os exemplos acima são apenas alguns a exponenciar, ilustrar um trabalho desenvolvido, diariamente, por uma equipe afinada, ciente das responsabilidades do fazer jornalismo em uma emissora pública de comunicação prezando pela pluralidade de vozes, oferta de canais múltiplos à população e prestação de serviços com a responsabilidade que a missão exige.


É esta equipe "Tabajariana" que escreve e reescreve essa história!

89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!