O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

O MESSIAS CRUCIFICANDO O PRÓPRIO FILHO


Assim como, confessamente, errei quanto ao cumprimento de mandato de Jair Bolsonaro, já me conformava com outra previsão equivocada.


A autofagia bolsonarista.


Uma espécie de "fogo no parquinho" entre o líder da milícia, digo família, e seu exército de numerais.


Era meio que previsível. Ambiente tóxico demais.


Truculência, mentira, ganância, mamata, círculo vicioso e sim, corrupção, muita corrupção.


A perspectiva natural era que se automutilassem, engolissem e dessem com a língua nos dentes a incriminar-se mutuamente.


Mas por estarem umbilicalmente ligados, "sem açúcar, mas com afeto”, inclusive nos esquemões, falcatruas e afins, o bando, perdão, clã Bolsonaro, precisa proteger uns aos outros.


Epa pera lá...


Mas sempre tem alguém que pode ter a cabeça entregue numa bandeja pelo bem maior dos outros canalhas, né?


Enquanto uns mais queridinhos e com as próprias mãos lambuzadas na atuação criminosa, ops, atuação política dos Bolsonaro foram atendidos com intervenções explícitas como o esquisitinho Carluxo, que motivou decretação de anos de sigilo sobre a viagem a Rússia.


Ou ainda, o maior adorador de miliciano da trupe, Flavinho, que teve ainda mais zelo paterno, provocando até troca de comando na Polícia Federal.


Eis que coube ao último desserviço masculino reprodutivo de Jair.


Sim, falo do "moleque" Jair Renan, como se refere o próprio pai, que desde o princípio queria tê-lo abortado.


É incautos, o Messias dos bons costumes defendia o direito de escolha do aborto. Procure saber...

Mas não é sobre as incoerências, oportunismo de ocasião das bandeiras bolsonarianas que estamos a tratar...


Voltando ao menino Jair, aquele palerminha descrito pelo próprio papito como transão do condomínio, naqueles arroubos machões de tiozão sem noção. O autêntico Bolsonaro em carne e osso.


Pois bem, sobrou para o menino Jair Renan ser a bucha de canhão, boi de piranha do bolsonarismo.


Ele e a mãe, Ana Cristina, ex-companheira do dito cujo, parece que serão jogados aos leões.


Um filicídio daqueles (receba um aureliês arcaico aí).


O próprio pai, "para tirar o seu da reta" está deixando o filho ser cozinhado, queimado em fogo baixo, para pôr uma tampa.na panela dos próprios crimes.


Mais que isso, difícil não imaginar o pai sacrificando voluntariamente o filho homem caçula para livrar o próprio pescoço.


Afinal, como entender a idealização daquela trágica entrevista do imberbe ao SBT. Uma cilada total.


O jovem, meio desprovido de capacidade argumentativa (dentre outras debilidades) se enrolou a cada pergunta e saiu do espaço, praticamente tendo assinado uma ficha de confissão.


Mudou o nome troca de favores por:


-Permuta


Tráfico de influência por:


-Permuta


Lobby virou:


-Permuta


E o pior é que o “garoto” sequer se dá conta que, admitindo ter feito as tais "permutas" para receber recursos, objetos, isenções com empresas que ele tenha intermediado canal junto ao governo federal, atestou crime.


Acorda pra vida, cidadão.


E nem venham me dizer que Bolsonaro não sabia da entrevista. Ele é o líder da quadrilha e tudo passa por ele.


Afinal, quem estava ao lado, pateticamente, durante todo o tempo da gravação??


Ele mesmo, Youssef. Advogado pessoal presidencial e aquele que escondeu o Queiroz!


Por sinal, presidente, em clima de Medo e Delírio em Brasília, que não me deixa esquecer:


-Por que o Queiroz depositou 89 mil reais na conta da primeira dama, Michele Bolsonaro.

Aproveitando:


-Cadê o Aristides?


Me empolguei no escracho.


Mas seguindo com a fritura em óleo do filhinho de papai 04.


Além de, aparentemente, meter a dedo paterno para azedar a feijoada do menino, ainda amplia sua covardia se exigindo como pai.


Nas palavras do omisso pai, aquele "homem de família", cheio de valores, ele apenas recebe o filho. Algo como "se baterem" aleatoriamente por aí.


Se pelo menos Bolsonaro recebesse o filho Renan, com o tratamento vip que os pastores são acolhidos no MEC...


Um covarde, que ora chora no banheiro escondido, ora sangra o próprio filho.


Pior que um pai desses, apenas um presidente assim...

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!