O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

O "NOVO CRISTIANISMO" É A SEITA DO FALSO MESSIAS BOLSONARO


Quatro anos sem aumento real do salário mínimo sob o governo Bolsonaro.


O ministro da Economia Paulo Guedes, o entreguista, representante escalado para servir ao mercado e destruir qualquer garantia trabalhista, já explicitou que mudanças ainda mais drásticas virão no piso salarial do brasileiro.


Sabe aquele salário de fome que, mensalmente, pinga em sua conta? Pode piorar.


Se durante todo este catastrófico governo Bolsonaro o cidadão assalariado só perdeu poder de compra,a idéia desse projeto de destruição é desindexar o salário mínimo da inflação.


Trocando em miúdos, bem miúdos mesmo...


O salário mínimo de fome que você recebe será ainda menor no próximo e no próximo e no próximo ano, a persistir esta tragédia nacional.


Rendimento abaixo da inflação, arrocho ainda maior nas contas para o assalariado e o aposentado brasileiro.


Isso é o símbolo da perversidade e descaso com que o bolsonarismo trata o povo.


E ainda assim, é esse projeto que te contempla.


Está errado, irmão.


É quase um pecado capital a sua ignorância, sua capacidade de ser manipulável.


São os “ valores de um governo” que influenciam, impactam o seu dia a dia, a sua vida (e aqui falo da vida no sentido literal de vida e morte mesmo).


E isto, no caso objetivo tem muito mais relação terrenos do que transcedental, sobrenatural.


É do bolso e da capacidade de adquirir itens básicos como “o pão nosso de cada dia”, por exemplo, que depende a sua existência.


Luta diária que atinge agora, neste momento, 33 milhões de brasileiros, que tem fome.


E fome é sede de viver.


Nem adianta citar o Auxílio Brasil, o projeto eleitoreiro de Bolsonaro com prazo de validade até dezembro, quando já terá passado a eleição e caso eleito (vade retro), já em 2023 abandonaria o povo ao léu.


Você mesmo aí, cidadão de bem, piolho de igreja, um servo do Senhor, aquele que se arvora o seguidor da doutrina cristã, a personificação do “amar o próximo como a si mesmo”, mas, na última eleição, reverberava que “tem que ensinar a pescar, nada de dar o peixe”.


Isso enquanto milhões de irmãos morriam de fome.


Fome.


Que sentimento nobre, espiritual é esse?


Que liturgia de amor e empatia é essa??


O que um povo precisa, (eu, o irmãozinho oprimido, mesmo você, bem sucedido, mercadologicamente falando), são de políticas públicas práticas, diretas, urgentes para melhoria de qualidade de vida).


Muito mais do que esta cartilha medíocre, mentirosa, canalha de falsa moral que o seu pastor blasfema no templo e que escandaliza o próprio Cristo.


Deixa a fé no seu Deus, os dogmas religiosos, determinação pastoral, estilo de vida e afins para dentro da sua casa e igreja.


Ninguém vai fechar seu espaço sagrado como anunciam os fariseus.


Não o fizeram antes, jamais farão agora.


Porque, simplesmente, nunca houve esta ameaça.


A intolerância brasileira parte exatamente do lado cristão as outras manifestações religiosas, infelizmente.


Sensatamente, nem preciso frisar que essa carapuça serve a boa parte do cristianismo intitucionalizado, mais especificamente no neopentecostalismo e seu efeito rebanho.


Quase “possuídos”, empunham a bíblia e elevam a voz em pregação para atacar fantasmas de liberação de drogas e aborto, duas bandeiras que sequer estão na plataforma de campanha do outro lado.


Menos ainda cabe ao presidente decidir...


Mas, estes mesmos fanáticos religiosos fazem côro, entoam hinos de louvor a armas e destilam ódio pelos outros, simplesmente, porque são diferentes.


Não há nada de cristão, de Cristo nisso.


Reveja seus conceitos.


Você, na verdade, está servindo a uma seita de um falso Messias de prenome Jair.

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!