O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

O TODO PODEROSO MENGÃO


Como reflexo da vida o futebol oscila na gangorra de momentos épicos e episódios vergonhosos...


Esta semana assistimos a mais uma destas patifarias do mundo da bola, no estilo “o futebol imita a vida”!!


O que já era comum agora se oficializou no Brasil: autoridades e órgãos públicos a serviço integral e sem pudor dos interesses pessoais e privados de alguns.


Se nesta República das Bananas teve Ministro da Justiça entrando com habeas corpus a favor de milícia digital, nesta mesma terra abaixo dos trópicos tem Tribunal de Justiça Desportiva clubista. É a exaltação do patrimonialismo!


O mundo é uma bola (creiam na ciência, hereges) e no Brasil ela tem tonalidades vermelha e preta!


Para entender a fundo o que quero dizer é preciso contextualizar...


O Flamengo foi o maior lobista junto ao presidente Bolsonaro (com direito a visitinhas informais, fotos risonhas, pose com camisa oficial etc e coisa e tal) para sanção de Lei que modificasse direitos de transmissão no Brasil e desse ao mandante direito exclusivo. Ação conjunta perfeita. Um brigava com a Globo por cotas maiores e o outro ameaça diuturnamente a emissora com censura e veto a concessão dos canais. Ato único, golpe duplo...


O Flamengo, claro, foi o primeiro a por em prática a medida provisória, com transmissão exclusiva por redes e sucesso estrondoso!


Apenas uma semana depois, o mesmo Flamengo que ganhou uma Lei inteirinha para chamar de sua, quis burlar as “próprias normas” para poder transmitir a final da Taça Rio, que tinha o Fluminense como mandante!


E o pior, com cumplicidade, parceria, quase formação de q..., melhor dizendo, com o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro, órgão máximo do esporte naquele estado, que já foi abençoado há muito tempo, mas hoje, só na música de Gil!


A Procuradoria do TJD entrou com ação para que o Flamengo tivesse direito a transmitir a final. Mais que isso, dentre as alegações, estava menção ao fato de que o torcedor do Flamengo poderia ficar constrangido de assistir a partida no canal oficial do adversário! Isso mesmo, o nobre magistrado não queria as cores tricolores na sua tela. Já pode colocar o símbolo do “mengão” ao lado dos crucifixos do TJD do Rio!


Mas isso é só o começo da esculhambação. Após o presidente do TJD carioca negar a ação, sem qualquer lógica, foi realizado sorteio para definir novo procurador a analisar o caso... já decidido. Entenderam? Bom, fato é que, antes dessa nova “análise” da questão flamenguista, o caminhão e toda equipe de transmissão da FlaTV já estava no Maracanã... Mero acaso, dirão alguns, claro. Afinal, por exemplo, o que há de errado na equipe do SBT indo filmar a novela da Globo??


Pois bem, aliás, o que vem agora é pior, bem pior... o vice-presidente do TJD-RJ, “aleatoriamente sorteado” para analisar o caso da transmissão da final, vota a favor do Flamengo, com o agravante de explicitar que não sabia sequer o dia do jogo!?


O jogo era apenas algumas horas depois, mas em um lapso de sensatez o STJD evitou mais uma vergonha nacional e derrubou a autorização do TJD flamenguista, digo carioca. Talvez o Flamengo tenha desprezado o fato que em matéria de tapetão o Fluminense é hour concour, tem expertise e folha extensa. E agora não tinha uma pobre Portuguesa da vida para servir de “bucha de canhão” a ambos. O tiro trocado foi entre os poderosos do Rio. Bom que no caso em questão, a justiça prevaleceu!


O exemplo evidencia que aqui, em solo tupiniquim, a lei só serve quando me atende em uso e benefício próprio!

22 visualizações0 comentário
 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!