O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

QUANDO O BRASIL VIRAR UMA IMENSA BACURAU...



Há 15 dias fiz uma entrevista com o, então presidente da Agência Nacional do Cinema (ANCINE), Christian de Castro. Como registrado aqui mesmo nesse canal, o gestor foi demitido apenas uma hora depois do nosso contato, portanto antes da publicação do material. Fato é que a entrevista com Christian se tornava ainda mais relevante na tentativa de elucidar a situação do mais importante órgão de fomento ao audiovisual brasileiro! Os boatos, notícias extraoficiais, mas principalmente a postura e declarações do presidente Bolsonaro contra o setor e ameaçando sempre intervir nos investimentos públicos na cultura em geral já deixavam artistas e produtores em polvorosa!


Pois bem, Christian foi afastado da presidência da ANCINE e Bolsonaro prontamente anunciou que o próximo gestor do órgão a ser nomeado por ele será um conservador! Mais que isso, publicamente expôs que preferencialmente será um evangélico: “É bíblia embaixo do braço, joelho ralado no milho e que saiba 200 versículos da Bíblia”. Palavras da salvação proferidas ipsis litteris pelo próprio Bolsonaro acerca dos requisitos para os postulantes ao cargo...



Nesse mesmo ínterim, apesar da nomeação do novo ESCOLHIDO para presidir a ANCINE não se efetivar ainda, o governo Bolsonaro segue com sua cruzada contra a cultura, dando prosseguimento a seu processo de desconstrução e controle máximo da produção artística nacional. Vetou edital já selecionado com mostras de filmes com temática LGBT, já anunciou corte agressivo de quase 50% no orçamento da Agência de Cinema para 2020, além de proibir exibição de filme sobre Chico Buarque no Uruguai e obstacular estréia do longa “Mariguela”, aqui mesmo no Brasil. Por mera coincidência, Chico Buarque e Wágner Moura (diretor do filme sobre Carlos Mariguela são contundentes críticos de Bolsonaro, assim como a imensa maioria do contingente artístico nacional).


A estratégia de demonizar a arte, controlar os meios de produção artísticos e jogar o povo contra os artistas de seu país foram larga e deliberadamente utilizadas por regimes autoritários. Assim o foi na Alemanha Nazista, na ditadura militar brasileira, na China Comunista etc... E não bastará em contra-argumentação a defesa simplória dos que tentam amenizar tais episódios remetendo ao fato de que, em todos estes exemplos anteriores, a repressão se dava também em tortura física.


Pois, meus caros, as atrocidades não irão replicar métodos! O próprio Bolsonaro disse explicitamente sobre a ANCINE, por exemplo, que irá sim estabelecer filtros para aprovação de projetos. Na verdade já o fez, com base no veto explícito aos projetos com abordagem LGBT! Ora o que seriam estes tais filtros baseados na ideologia falso moralista que o senhor Bolsonaro representa, senão a censura travestida de tons amenos??



Em contraposição a essa CRUZADA ANTIARTE do governo Bolsonaro, a cultura resiste, pulsa, se fortalece e, mais importante, fecha o círculo de união! Cada vez mais artistas se manifestam, se reúnem para produções conjuntas e ocupam espaços de resistência comuns. Sem saber Bolsonaro deve estar criando um ALIEN TUPINIQUIM, afinal nada mais propício a fertilidade artística que a repressão. Mal sabe ele que essa terra ainda há de tornar-se uma imensa BACURAU!

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!