O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

TAPANDO O SOL COM A PENEIRA...



O Ricardo Coutinho, que uma parte da imprensa paraibana insiste em não reconhecer...


Após um longo período de hibernação, o serviço voluntário, petulante e presunçoso de OMBUDSMAN da imprensa paraibana está de volta! E para começar o ano em grande estilo viemos por atacado!


O mote da vez foi a tentativa obsessiva de alguns veículos da imprensa local, ao longo de 8 anos, de contrariar a lógica e desconstruir o governo ou subverter ações e conquistas da gestão de Ricardo Coutinho a frente do governo da Paraíba.


No último dia do ano que findou, na manhã da segunda-feira 31, enfrentava o trânsito suave de uma véspera de virada, com ouvido atento ao rádio, como de costume. A CBN João Pessoa mancheteava: “Governador Ricardo Coutinho fecha mandato COM APENAS metade das promessas de campanha cumpridas...”. A esta notícia se avolumam outras. Para evitar a pilha infindável de referências pincei algumas poucas:



-Umas informações são relacionadas ao mesmo tema das promessas de campanha (apesar de datar de balanço anterior traz o mesmo enfoque):

http://www.paraibaradioblog.com/2018/01/02/apos-3-anos-ricardo-coutinho-so-cumpriu-a-metade-das-promessas-que-fez-2014/?fb_comment_id=1658262500921966_1658406440907572



-Algumas notícias, indisfarçadamente, eivadas de pura antipatia, ou insatisfação pessoal/ideológica e consequente distorção da realidade:

https://www.heldermoura.com.br/ponto-final-paraiba-encerra-um-tempo-sombrio-de-perseguicoes-ficcao-e-propaganda-abusiva/



-Outras tantas abordagens desconectadas da realidade e pautadas em um quase desespero de atribuir alguma atmosfera de derrota a Ricardo Coutinho:

https://www.heldermoura.com.br/fim-de-governo-deputados-derrotam-rc-e-votacao-para-presidente-da-assembleia-segue-secreta-tiao-ricardo-e-branco-vao-pra-disputa/

https://marcelojose.com.br/?s=ricardo+perde+elei%C3%A7%C3%A3o+no+clube+dos+oficiais


Vamos começar pelas últimas notícias. Ambas buscam atribuir fracassos, colar a imagem de desgaste/perda ao ex-governador através do que tratam como “nova derrota” em eleições de categorias, grupos específicos, que tentam superestimar em quase detrimento da mais significativa: a própria eleição para o governo estadual. Os pleitos hipervalorizados pelos dois blogs se referem primeiro a eleição do Clube dos Oficiais da Polícia Militar da Paraíba e na sequência a disputa pelo comando da Assembléia Legislativa da Paraíba. Esta última, nem é de fato uma derrota, já que, independente do formato da votação, o grupo político do governo fatalmente fará o próximo presidente do Legislativo Estadual.


Ora, Ricardo Coutinho, de uma só tacada fez a sucessão estadual, elegendo um quadro iniciante na política, em primeiro turno, com quase 60% dos votos e desmontando toda a oposição estadual (as novas e as velhas forças políticas paraibanas, algumas juntas em bloco, outras fazendo antagonismo isoladamente). Em uma chapa, quase puro sangue de bloco esquerdista, por pouco, muito pouco, não consegue fazer barba,cabelo e bigode elegendo toda a majoritária. Apenas Luiz Couto não conseguiu a cadeira no Senado, mas teve votação robusta, superando o atual Senador Cássio Cunha Lima, mais um atropelado pela força do grupo Girassol! No Legislativo, o ainda governador Ricardo Coutinho, arrastou uma expressiva bancada de quase 70% dos deputados estaduais eleitos, 8 deles da sua própria legenda.


Após 8 anos submetido ao crivo popular, sendo vidraça, Ricardo Coutinho inverteu a lógica de desgaste comum após este longo período de exposição e sai do governo estadual maior do que entrou. Com 85% de aceitação ao seu governo, o líder socialista teve aprovação recorde de fim de mandato comparado ao histórico de governantes estaduais de outros tempos.



Para reforçar o impacto desta aprovação basta lembrar os antecessores imediatos a Ricardo no governo da Paraíba. Cássio Cunha Lima foi cassado no meio do segundo mandato, portanto com imagem completamente maculada e associada a corrupção. Já o sucessor imediato do tucano, José Maranhão, se despediu do cargo de governador com uma derrota na tentativa de reeleição, constatando que estava longe de gozar de prestígio, sequer junto a metade dos paraibanos.



Sigamos... o blog de Helder Moura, em artigo próprio, vibra com o que chama de “Fim de um tempo sombrio de perseguições e FICÇÃO!” Com base nesta última palavra, me aterei apenas ao desprezo do colega jornalista pela infinidade de obras e ações espalhadas pelo governo estadual nos 4 cantos da Paraíba. Será que ele não viu, ou duvida, que 54 cidades foram retiradas, pela primeira vez na história, do isolamento asfáltico?? Será que desconhece sobre a Nova Camará, os mais de 1.000 quilômetros de adutora construídos, que levaram água, também inédita, para por exemplo a cidade de Arara, na última semana?? Ou, simplesmente, ao invés de reconhecer o êxito na política de segurança hídrica desempenhada nesta gestão, apenas preferia puxar coro e inflamar opinião pública contra o fim do racionamento de água em Campina Grande?? Alardeando um colapso que, passado um ano, nunca se concretizou, além do estardalhaço da maledicência política local?!?!?! E por falar em abastecimento de água... onde estava o jornalista quando a Cagepa atingiu superávit recorde em 2017?? Aliás no mesmo texto ele usa o termo “FÚRIA PRIVATISTA”. Ora, este então governador foi aquele que resistiu a sanha do mercado e do governo federal pela privatização da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba, enquanto opositores faziam lobby pela venda da estatal (um até com compromisso firmado em campanha, segundo citação nominal de delator da Lava Jato)! Enfim, não pode ser ficcional, nem puro efeito pirotécnico de propaganda, um governo que termina mandato duplo com cerca de 100 obras entregues apenas nos últimos 60 dias, (quase duas por cada dia derradeiro). Que deixa 120 obras em andamento para o seu sucessor inaugurar!?!?! Que completa seu ciclo, cumpre seu último dia de trabalho, de maneira emblemática, fazendo jus ao slogan de seu governo, “Viva o Trabalho”, e realizando maratona de inaugurações em Campina Grande (aquela mesma cidade em que os detratores forjados na velha política insistiam em dizer ter sido esquecida por esta gestão, mesmo ela tendo destinado mais de um bilhão de reais apenas a Rainha da Borborema)!?!?!



Pois bem, voltando a manchete da CBN sobre promessas de campanha cumpridas por Ricardo, valho-me de consulta a própria matéria que motivou a nota da emissora de rádio: um levantamento do G1, site do mesmo grupo. A emissora de rádio local preferiu reduzir o feito alcançado pela gestão estadual enfatizando que teria sido cumprida “APENAS” metade das promessas. O detalhe é que, nestes moldes, os números, mesmo aquém do real, já colocam o ex-governador Ricardo Coutinho entre os 6 gestores que mais cumpriram promessas de campanha no período! O que por si só já dá uma dimensão da intenção de uma manchete depreciativa, já que invertendo-se a abordagem, o fato vira feito!! Mas vou além, somando-se as obras em execução, portanto promessas sendo levadas a cabo, o índice de cumprimento de promessas salta para 70%. Se levarmos em conta a fragilidade e inconsistência dos dados do G1 é que a coisa muda completamente de patamar... como exemplos cito apenas dois itens analisados;


1) A Escola Técnica de Artes é classificada no levantamento como promessa NÃO CUMPRIDA. O fato é que a obra segue a pleno vapor e será entregue na próxima gestão em 2019, portanto uma análise equivocada do portal.


2) A promessa de dobrar o piso dos professores do magistério foi, de fato, feita pelo governador Ricardo Coutinho, mas refere-se ao início do primeiro mandato, em janeiro de 2011. Logo, ele sempre prometeu dobrar os vencimentos da categoria com relação a esta data e o fez, visto que quando assumiu o salário base era de pouco mais de 900 reais. No levantamento do G1 o item acima aparece como cumprido EM PARTE!



Em suma, nem Ricardo Coutinho, quiçá seu governo, estiveram imunes a erros, falhas e tropeços na caminhada, mas negar que os avanços e realizações superam em muito os equívocos é negar o que salta aos olhos! Subverter, distorcer ou manipular a abordagem destas conquistas no Estado, seja por qualquer interesse ou contrariedade, não muda a realidade à vista de todos, mas, por outro lado, compromete sobremaneira a credibilidade e isenção dos veículos que assim conduzem...





Extra: E para não perder o gancho vale destacar que o sucessor João Azevedo, aquele escalado para a continuidade do projeto, o supersecretário escolhido a dedo já chegou dando o recado: em seu primeiro dia regular a frente do governo da Paraíba assinou decreto cumprindo promessa de campanha e reduzindo conta de energia para famílias de baixa renda.

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

As “paraibadas” que colocam o Brasil no topo do mundo

Com todo respeito e admiração aos outros atletas (medalhados, ou não), mas vamos falar a verdade, né?? Os dois maiores momentos olímpicos brasileiros até agora lá na “Terra do Sol Nascente” foram Par

 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!