O BURACO DA FECHADURA

rabiscos, escrevinhações, achismos e outras bobagens

Buscar
  • marcosthomazm

Venha a VÓS o NOSSO reino (Sobre liberdades, fundamentalismo religioso e convenções sociais)...


Acredito já ter manifestado aqui mesmo, neste singelo espaço, minha postura de profundo respeito sobre a fé alheia... Mas alheia mesmo, seja ela qual for, aqui ou alhures, de matiz e raiz que convier...


Pois bem, é sobre isso que gostaria agora de tratar, deste respeito e direito a individualidades irrestritas, sem concessões, ou empatia apenas por afinidade, conveniência, ou o que quer que seja...


Há alguns dias a sede da produtora de humor do Porta dos Fundos foi alvo de um atentado a bomba (artefatos caseiros explosivos). A motivação foi o filme “A Primeira Tentação de Cristo”, disponível no Netflix e que retrata, satiricamente, como tudo que produzem, Jesus homossexual. Nem entro no mérito da qualidade do material, o foco é outro...


O incômodo, ofensa com a manifestação do PORTA DOS FUNDOS foi gerado por se tratar da sua, vossa, quase genérica fé do brasileiro! O Cristianismo representa um dogma hegemônico no Brasil. Somados católicos e evangélicos estamos falando de mais de 80% da população nacional... E não há qualquer problema neste índice. Adorem, se devotem, sigam quem quiser, ou bem entender, mas não me venham defender este direito, arvorar esta liberdade apenas em causa própria!


Isso nada mais é que hipocrisia, conveniência... perdoem-me, mas é! Respingos refinados de nobreza cristã, do jeitinho brasileiro tão bem traduzidos naquelas velhas máximas populares: “quando a farinha é pouca meu pirão primeiro; lei de murici, cada um por si; cada cachorro que lamba sua caceta” etc.


Nosso prisma ocidental acerca do mundo, nosso eurocentrismo (sim, até nós colonizados, provincianos, terceiro mundistas, “selvagens” sulamericanos praticamos essa soberba), do qual, paradoxalmente somos vítimas e algozes simultaneamente, nos turva a visão, ofusca a capacidade de enxergar além e perceber nossos próprios “pecados capitais”!



Esse mesmo povo cristão, democrático, condenou, atacou, vociferou contra o FUNDAMENTALISMO ISLÂMICO quando do atentado covarde, em absoluto, contra o periódico francês Charlie Hebdo, em 2015.


O motivo torpe, se é que existe qualquer

razão para um atentado terrorista, deixou doze mortos, por conta de charges com o líder muçulmano Maomé (o jornal tem a sátira como essência e o fazia a torto). Não quero medir gravidade, ou impacto das ações criminosas, entre o massacre francês e o atentado no Brasil (até porque nem há paralelo nesta questão). O que está posto é o simbolismo e percepção/reação popular sobre os fatos...


Trazendo para a nossa realidade tupiniquim... a questão é: se aceita a violência extrema contra o que se entende ofensa a religião, quando o alvo é a nossa fé professada (vossas, eu faço questão de dizer)?!?! Por uma crença pessoal, supostamente atingida, é legítimo se praticar o anticristianismo?!?! Mais que isso, mesmo que se justifique o sentimento de insulto, afronta por tratar-se do sagrado para alguém, vai se naturalizar a agressão, o ato contra a liberdade de expressão, aliás vai se estimular/reafirmar o crime por qualquer motivo??


Lá, além fronteiras, no Oriente estranho/excêntrico a nós é fundamentalismo, aqui é mera ação radical, mas compreensível, legitimada pelos seguidores desta fé atacada?!?! E, o pior, esse mesmo “cristianismo brasileiro” foi quem convencionou normalizar a demonização/marginalização, por exemplo, das religiões de matriz africana em qualquer esquina da nossa história!! Aqui, abaixo dos trópicos até MILÍCIA GOSPEL, braço armado do tráfico para destruir terreiros e perseguir líderes do candomblé se produziu... Se antes cabia ao próprio Estado oprimir os cultos afros, agora é com a milícia. Mas, convenhamos, está um pouco difícil separar Estado e milícia nos dias de hoje! Pitoresco...


Não está em xeque o respeito a fé, crença, religiosidade de ninguém, mas a imposição de “minha religião protagonista” sobre todas as outras! O que esses “brasileiros de bem” tentam legitimar é a defesa incondicional e única da sua crença inatacável, inabalável, intocável...

Aos outros, que seja destinada qualquer espada vingadora da história, cristã, ou não...


“Deus me proteja da maldade dessa gente boa!”

47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
 
pexels-photo-776153.jpeg

ENTRE EM CONTATO

Suas informações foram enviadas com sucesso!